top of page

PIADAS DE VELÓRIO

Artigo de Rubens Rodrigues da Silva




1) Certa vez liguei para um amigo, confirmando uma partida de futebol. Quando atenderam o telefone, perguntei se poderia falar com o Mauricinho. Então, uma voz de mulher idosa respondeu, num tom severo: — Aqui não mora nenhum Mauricinho. Aqui mora o dr. Maurício de Tal, diretor de empresa, PH.D em Ciência da Computação e professor da Universidade Federal. É com ele que o senhor pretende falar? — Sim, respondi. — Só um momento... Então ouvi a voz afastada do bocal brigar: — Mauricinho, telefone pra você, meu filho!


2) Certa noite, durante o jantar, nosso amigo Pedrão contou sobre seus dias de jogador de futebol no clube, no qual jogava na defesa. Sua mulher perguntou: — E você, Rubens, praticava esportes no clube também? — Sim, respondi. — Eu praticava tiro ao alvo. — Que ótimo!, disse ela, impressionada. — E você jogava no ataque ou na defesa?


3) Durante uma missa, minha prima Tina sentiu fortes cãibras. Foi se arrastando para receber a comunhão e voltou mancando. Ao término da missa, as cãimbras já haviam passado e Tina caminhava normalmente. Quando saiu da igreja, uma beata a segurou e disse: — Um milagre, Deus seja louvado!


4) Quando o garoto de seis anos chegou em casa mostrando, com urgulho, uma moeda, a mãe perguntou onde a tinha arranjado. — Foi o Chico quem me deu por causa de um favor. — E que favor foi esse? — Eu estava batendo nele e ele me pediu pra parar.

PUBLICIDADE:











Comentários


bottom of page